sábado, 19 de abril de 2008

A Partida


Porque você ainda reside em meus pensamentos, se em meu corpo estais morto.
Não há nenhum vestigio de seu cheiro nem seu marcas esplicitas em mim. Mas em meus pensamnetos sua imagem me atormenta como um fastama insistente que não desejas ir embora.
Te ver ainda doi, mas doi menos queem outros tempos, pois descobrir que seu corpo eu já nao reconheço, sua voz não é a mesma que me fascinou e teu cheiro não mais me embriaga, mas em minha mente você se tornou intocavel em sua forma mais pura e sua missão é atormentar-me por esta vida cruel e mediocre que sou forçada a viver.
Doi saber que não serei mais a mesma, minha alma já não é tão pura graças as marcas que internamente você deixou. O passado é algo que não consigo esquecer e a culpa é sua que me iludio com suas falsas promessas, ou será a culpa minha de ter acreditado em você?
Serás sempre a ferida aberta a me flagelar, seu sorriso que me fazia suspirar com tamanha felicidade, hoje me enlouquece, me atormenta.
Faz tanto tempo e sua imagem ainda permanec tão clara, seu cheiro ainda esta no ar, sua voz ainda sussurra ao meu ouvido coisas que você nunca irá fazer.Prometeste-me amo mas nem sabes o que isso, és como um passaro selvagem que não se prende a nenhum lugar, mesmo sendo aprisionado não se deixa domar e na primeira oportunidade fugirá para longe e nunca mais retornarás, e assim você se foi e me deixou aqui sozinha a viver essa amarga realidade.

Um comentário:

Dumuro disse...

Warning! See Please Here